Páginas

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

GESTÃO DE PESSOAS E DE COMPETÊNCIAS NA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA

Sidnei Chanan
Bibliotecário da Biblioteca Setorial de Ciências Humanas/SB-UEL


A gestão de pessoas na Universidade Estadual de Londrina se faz principalmente levando-se em consideração o Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS).
Buscando-se a compreensão do significado de plano de carreira, é necessário, primeiramente, conceituar o termo carreira, que pode assumir diversos significados, podendo ser usado em várias situações. Entretanto, nas mais diversas formas no qual este termo aparece, traz sempre a ideia de um caminho a ser seguido, algo estruturado e organizado.
London e Stumph (1982) apresentam a seguinte conceituação de carreira:

Carreira é a seqüência de posições ocupadas e de trabalhos realizados durante a vida de uma pessoa. A carreira envolve uma série de estágios e a ocorrência de transições que refletem necessidades, motivos e aspirações individuais e expectativas e imposições da organização e da sociedade. Da perspectiva do indivíduo, engloba o entendimento e a avaliação da sua experiência profissional, enquanto da perspectiva da organização, engloba políticas, procedimentos e decisões ligadas a espaços ocupacionais, níveis organizacionais, compensação e movimento de pessoas. Estas perspectivas são conciliadas pela carreira dentro de um contexto de constante ajuste, desenvolvimento e mudança. (LONDON; STUMPH, 1982 apud DUTRA, 2007, p. 17).

Já um plano de carreira representa um conjunto de normas que disciplinam o ingresso e instituem oportunidades e estímulos ao desenvolvimento pessoal e profissional dos trabalhadores, de forma a contribuir com a qualificação dos serviços prestados pelos órgãos e instituições, constituindo-se em instrumento de gestão da política de pessoas.
Na visão de Domingues e Ladosky (2007), os Planos de Carreiras, Cargos e Salários - PCCS - são importantes instrumentos gerenciais para as questões relacionadas à remuneração e carreira profissional dentro de uma administração/organização. O PCCS também é um dos elementos que permitem aos servidores públicos visualizarem a trajetória que têm pela frente, especificamente na administração pública, possibilitando aos profissionais do serviço público definir e planejar expectativas profissionais e de vida.
Sabendo então o significado do termo carreira e plano de carreira, pode-se assim analisar a carreira dos servidores técnico-administrativos da Universidade Estadual de Londrina. O serviço público no Brasil vem passando por mudanças nos últimos anos, principalmente as mudanças organizacionais originadas pelas novas tecnologias e pela informatização do conhecimento.
Neste contexto, o papel do servidor público também vem mudando e existe uma preocupação da administração pública em implantar políticas de gestão de pessoas e de competências, buscando capacitar servidores, com a finalidade de prestar um serviço público de qualidade à sociedade.
As universidades também vêm buscando aperfeiçoar o seu quadro de servidores, atendendo aos princípios constitucionais de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, seu norteador na busca de soluções práticas às exigências e anseios da coletividade. Assim, a gestão de pessoas e de competências na área pública tem um papel estratégico, no alinhamento de objetivos estratégicos da organização pública na gestão de pessoas.
Neste contexto, a Universidade Estadual de Londrina, tem procurado se adequar a um modelo gerencial mais dinâmico e eficiente, efetivar ações, com base no Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS), além de buscar desenvolver, capacitar e conhecer melhor as competências técnicas e habilidades de seus funcionários.
Como principais ações na Universidade Estadual de Londrina, a partir de março 2006, implantação do Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS), tenciona implantar: Plano de Capacitação; Avaliação de Desempenho; Perfil Profissiográfico; Sistema Banco de Talentos e Processo Seletivo de Relotação (PSR).
Entretanto, a aplicação dos métodos de gestão de pessoas e de competências em instituição pública depende da legalidade, visto que estes critérios são menos flexíveis do que em empresas privadas, uma vez que todos os aspectos ligados à carreira são estabelecidos por leis específicas e Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS).
Os gestores devem ter visão moderna, holística, capaz de promover as melhorias em seu ambiente de trabalho.  Este trabalho investigou os instrumentos de gestão e competências de pessoas na Universidade Estadual de Londrina. Ferramentas que estão se adequando às novas formas de gestão, baseadas no modelo de competências. Por um lado, é necessário que os servidores se adequem a estas novas ferramentas. Por outro lado, que a Instituição busque formas de incrementar o processo de reconhecimento de competências, visando excelência na prestação de serviços.
A Figura 1 sugere que conhecimentos, habilidades e atitudes, quando aplicados ao trabalho, geram um desempenho profissional que traz como conseqüências resultados tanto para o indivíduo quanto para a organização. Esse conjunto de ferramentas que auxiliam no desenvolvimento do conhecimento, das habilidades e atitudes dos profissionais dentro das organizações é o que se identifica como Gestão por Competências.


                                             Fonte: (FLEURY; FLEURY, 2001).

A gestão de pessoas e de competências na área pública tem um papel estratégico, pois visa ao alinhamento entre os objetivos estratégicos da organização pública e às políticas de desenvolvimento de pessoas.
A Universidade Estadual de Londrina, visando se adequar a um modelo gerencial mais dinâmico e eficiente, tem buscado efetivar ações, sempre baseadas no Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS) que buscam desenvolver, capacitar e conhecer melhor as competências técnicas e habilidades de seus funcionários.

REFERÊNCIAS
DOMINGUES, M. R.; LADOSKY, M. H. Administração pública no Brasil e planos de carreiras negociados: experiências selecionadas. São Paulo: CUT, 2007. 96 p. Disponível em: http://www.escolasp.org.br/downloads/sistema/ck/files/publicacoes/adm-publica.pdf/administracao-publica-no-brasil-e-planos-de-carreiras-negociados.pdf . Acesso em: 17 dez. 2014.
DUTRA, J. S. Competências: conceitos e instrumentos para a gestão de pessoas na empresa moderna. São Paulo: Atlas, 2007.
FLEURY, M. T. L.; FLEURY, A. Construindo o conceito de competência. Revista de Administração Contemporânea On-line version, Curitiba, v. 5, n. esp., 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1415-65552001000500010&script=sci_arttext. Acesso em: 18 out. 2014.