Páginas

quinta-feira, 28 de julho de 2016

O ACERVO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA (UEL)

Onsy Francisco Terciotti
Bibliotecário da Divisão de Circulação do SB/UEL

A organização física do acervo bibliográfico busca facilitar o acesso ao material, dividindo o mesmo em áreas do conhecimento, aproximando assim as áreas afins dos cursos da UEL.
Segundo Serdil Fundação Saint Pastous (2007, p.1) entende-se por acervo bibliográfico “a reunião parcial ou total dos documentos disponibilizados à comunidade, independentemente de ser impresso, eletrônico, digital ou com qualquer outra característica de suporte ou formato que defina o conjunto existente na Biblioteca”.
Partindo deste pressuposto em promover o acesso à informação torna-se inevitável disponibilizar aos usuários e pesquisadores conteúdos informacionais atualizados nos diversos suportes como: papel, multimídia (CD-ROM; DVD), e-books.
Sobre a importância da Biblioteca Universitária no contexto do ensino, Pinheiro e Silva (2016, p.1) destacam que:

A informação é um elemento importantíssimo para que as atividades profissionais estejam incorporadas na evolução que acelera a universalidade do conhecimento. Nesse sentido, a biblioteca [universitária] como um dos meios de transmissão do saber, deve utilizar todos recursos que hoje estão disponíveis para estar engajada nesse mundo repleto de informações, ofertando meios para a comunidade na qual está inserida o acesso a informação atualizada.
Portanto, a explosão de informações nos vários recursos informacionais precisa ser avaliada pelo profissional da informação, pois, há uma constante mudança e atualização do conteúdo informacional devido a novas descobertas das ciências (PINHEIRO; SILVA, 2016).
Ao abordar a biblioteca, Abreu (2003 apud PINHEIRO; SILVA, 2016, p.1) retrata a importância da biblioteca na formação do indivíduo destacando que:

[...] a biblioteca, como uma instituição social tão antiga e tradicional, tem, atualmente, a tarefa de coletar e disponibilizar materiais informacionais em diversos formatos, que representem essa variedade e essa riqueza de informações produzidas pela sociedade.
Neste contexto, a Biblioteca Universitária como elemento essencial no processo de construção do conhecimento humano, deve se pautar em uma política de desenvolvimento de coleção que supra as necessidades informacionais dos cursos de graduação e pós-graduação lato sensu e stricto sensu, para formar seu acervo bibliográfico, isto é, fomentar a qualidade do ensino, pesquisa e extensão.
Portanto, uma política de desenvolvimento de coleções quando bem elaborada facilitará ao profissional bibliotecário a seleção do material que será incorporado ao acervo da biblioteca, corroborando no desenvolvimento e na formação do indivíduo e do profissional, dando-lhe subsídio para novas descobertas nas diferentes áreas do conhecimento.
Uma política de desenvolvimento de coleções deve ter por prioridades:

u atender às bibliografias básicas e complementares dos cursos;
u manter o acervo atualizado e condizente com as necessidades dos cursos;
u contemplar a demanda dos usuários.

Ao abordar o uso dos materiais informacionais pertencentes ao acervo do Sistema de Bibliotecas da UEL, verificou-se por meio de estatísticas mensais e anuais a frequência dos usuários na biblioteca, o empréstimo e a consulta dos materiais bibliográficos.

Dados estatísticos quanto à utilização do acervo

No ano de 2015 registrou-se que a frequência de usuários  nas cinco unidades do Sistema de Bibliotecas da UEL foi 326.582, perfazendo um total de 1.680 usuários por dia. Quanto à consulta, foram registradas 50.278 consultas e 317.932 empréstimos de livros.
Com referência ao empréstimo observou-se que a obra mais emprestada nos últimos 14 anos é o Livro Fundamentos de Física dos autores Halliday e Resnick, volume 3. Nota-se que este título e volume possui 12 exemplares desta edição na coleção, além de outras edições mais antigas e mais recentes.
Portanto, pode-se considerar que o empréstimo deste exemplar torna-se relevante, merecendo destaque por sua contribuição na formação dos alunos que usufruem de seus conteúdos informacionais, ratificando a importância da biblioteca no contexto ensino, pesquisa e extensão.

Referências
FUNDAÇÃO SERDIL SAINT PASTOURS. Biblioteca. Política de desenvolvimento das coleções FSP 2007. Disponível em: http://www.saintpastours.org.br/biblioteca-politica. Acesso em: 10 jul. 2016.
PINHEIRO, Mariza Inês da Silva; SILVA, Vimário Carvalho da. Estudo de uso: uma análise de utilização das fontes de informação nas bibliotecas escolares públicas e privadas de Rondonópolis. Disponível em: http://gege.eci.ufmg.br/downloads/311.pdf. Acesso em: 15 jul. 2016.