Páginas

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

GESTÃO DE PESSOAS EM UM CONTEXTO ATUAL

Roseli Inácio Alves
Bibliotecária responsável
Biblioteca Setorial de Ciências Humanas - SB/UEL

Novas abordagens na Gestão de pessoas baseadas nas certificações estão cercando os funcionários em busca de aperfeiçoamento profissional, segundo a definição creditada a Malcolm Knowles (2014) na Andragogia “a arte ou ciência de orientar adultos a aprender” e no desenvolvimento de pessoas, necessitamos pensar em abordagens mais profundas que oportunizam o desenvolvimento de habilidades pessoais e organizacionais que proporcionam resultados diferentes para pessoas, processos e projetos.
A organização necessita ser o agente de mudança para esta transformação exigida nos dias atuais e que implica estudos, cursos, aperfeiçoamentos que serão utilizados nas atividades com o aumento na qualidade de serviços.
Para realização de múltiplas atividades devem-se oferecer cursos de maneira customizada para a equipe de trabalho, o modelo da Andragogia baseia-se em seis pontos significantes para o aprendizado:
1. Necessidade de saber: adultos precisam saber por que precisam aprender algo e qual o ganho que terão no processo.
2. Auto-conceito do aprendiz: adultos são responsáveis por suas decisões e por sua vida, portanto querem ser vistos e tratados pelos outros como capazes de se autodirigir.
3. Papel das experiências: para o adulto suas experiências são a base de seu aprendizado. As técnicas que aproveitam essa amplitude de diferenças individuais serão mais eficazes.
4. Prontidão para aprender: o adulto fica disposto a aprender quando a ocasião exige algum tipo de aprendizagem relacionado a situações reais de seu dia-a-dia.
5. Orientação para aprendizagem: o adulto aprende melhor quando os conceitos apresentados estão contextualizados para alguma aplicação e utilidade.
6. Motivação: adultos são mais motivados a aprender por valores intrínsecos: auto-estima, qualidade de vida, desenvolvimento.

O profissional da área de Organização da Informação, que se prepara para atender as demandas informacionais com qualificação e técnica enfrenta grandes desafios ao gerenciar as unidades, e tem a direção comprometida a estas questões de gestão de pessoas que determina o sucesso como resultado.
O pensamento deve ser de maneira sistêmica para entender estrategicamente o funcionamento numa organização de informação. Oportunizamos as áreas do conhecimento e os indivíduos poderão aplicar no trabalho alinhado ao dia a dia e otimizar os resultados esperados nas organizações. Por isso cabe aos profissionais criar mecanismos para que essa relação de gestão tenha um equilíbrio, favorecendo as pessoas, que estão buscando o aprimoramento profissional.
Precisa estar em estreita comunicação com as diretrizes da instituição, podendo ser ligada às coordenações ou a direção permitindo assim, um trabalho agregado entre eles, para que a o espaço da biblioteca possa se transformar em uma força que beneficie a excelência da qualidade no atendimento ao usuário na sociedade contemporânea.

Referências
ANDRAGOGIA. In: Wikipédia: A enciclopédia livre. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2014.
Leitão, Débora Sampaio. A biblioteca como espaço de gestão de pessoas e de informação: percepção de coordenadores da FVC. Bahia, [20--]. Disponível em: http://www.cairu.br/revista/artigos3.html. Acesso em: 20 ago. 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário