Páginas

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

TROTE SOLIDÁRIO

Postado por
Olga Kawabata Nishimura 
Auxiliar Administrativo da Divisão de Referência do SB/UEL 
Juliana de Souza Mendes 
Estagiária
 Divisão de Referência  do SB/UEL



No sistema educacional alguns trotes solidários acontecem; uns arrecadam mantimentos não perecíveis, fraldas geriátricas, fazem mutirão para limpeza de algum local, prevenção no combate a dengue, doação de sangue, arrecadação de livros, materiais escolares etc...
Esse tipo de trote solidário é ótimo, pois ajuda a quem necessita e aumenta a auto-estima. É um gesto que queremos que aconteça cada vez mais, para que haja transformações na sociedade.
Estamos passando por momentos de intolerância, gerando, em muitas ocasiões, a violência.
Muitas vezes, nos perguntamos: onde está a solidariedade, o amor ao próximo, o respeito? O que acontece com as pessoas?
Algumas vezes, nos surpreendemos com pessoas que fazem a diferença, que procuram auxiliar ao próximo sem pensar em receber em troca alguma recompensa. Essas pessoas, quase sempre, acabam por contagiar muitas outras, que sentem vontade de fazer algo pelos outros, mas que em muitas vezes se sentem constrangidas, e em ocasiões que se deparam com movimentos, sejam de doações ou arrecadações, se desdobram e se empenham em ajudar.
Podemos citar como exemplo dessa solidariedade, o trote que alunos dos Cursos de Biblioteconomia e Arquivologia da Universidade Estadual de Londrina realizaram na semana da chegada dos calouros.
Arrecadaram livros infantis para contribuir com o acervo da Biblioteca Infantil e o Centro Cultural Luppércio Luppi localizado na região norte de Londrina.
Quem pratica a solidariedade conhece a sensação de prazer e bem estar em dedicar um pouco de seu tempo a quem necessita. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário